Ano de 2012 termina com a eleição da nova diretoria da ACEP e V Formatura

Formandos apresentam danças tradicionais durante a cerimônia de Kalidzamai. Foto: Raimundo Benjamim/EIBC

Formandos apresentam danças tradicionais durante a cerimônia de Kalidzamai. Foto: Raimundo Benjamim/EIBC

Fim de mais um ano letivo. Nada melhor que fechar o ano com a V Assembleia Geral da ACEP e V Formatura da escola. Por uma semana a EIBC-Pamáali respirou um ar um pouco diferente que a de costume no final da terceira e úlltima etapa do ano. Ano que foi marcado por várias dificuldades e conquistas.

ACEP troca diretoria e por unanimidade o professor Juvêncio Cardoso, o Dzoodzo é reeleito presidente.

Depois de três dias de intensas discussões de assuntos importantes para a escola, a V Assembleia encerrou com a eleição da nova diretoria da ACEP (2013-2016).  Dois dos três membros não continuarão na nova gestão (professores: Raimundo Benjamim e Alfrdo Brazão), serão substituídos pelos professores (que vão fazer parte do quadro 2013): Erivaldo da Silva Macêdo (secretário) e João Claudio (Tesoureiro). E completam como membros do Conselho Fiscal: André Fernando (liderança Baniwa), Roberto Paiva (comunidade de Juivitera), Santiago Souza (comunidade de Maúa Cachoeira) e Roberto Miguel (comunidade de São José).

E o presidente? alguém deve ter feito a pergunta. Na presidencia continuará o professor Juvêncio Cardoso, eleito pela primeira vez em maio de 2011, na Assembleia da 10 anos, depois da renúncia do presidente eleito em 2009 (Vigico Juarez Rivas).

A V Formatura

Alunos formandos durante Kalidzamai. Foto: Raimundo Benjamim/EIBC

Alunos formandos durante Kalidzamai. Foto: Raimundo Benjamim/EIBC

O dia 15/12 começou um pouquinho mais cedo na Escola Pamáali. As cinco e meia café e depois os últimos preparativos para a grande exibição dos formandos da V turma na quadra-praça Pamáali. O professor Juvêncio no palanque atualizando os preparativos dos Itakirinai dentro do Ttolee (casa dos Itakirinai, montada exclusivamente para o evento). Uma contagem regressiva. Nas arquibancadas os participantes e nas cadeiras abaixo do palaque as autoridades.

O olhar atento dos mais jovens e das mães dos formandos aguardam a saida. E chega o momento mais esperado do dia. Duas jovens carregam nas mãos uma panela de cerâmina cheio de pimenta e deixam no centro da quadra. A panela carrega em si significado forte para os jovens formandos e ao povo Baniwa e Coripaco. O professor Juvêncio traduz essa importância com a ajuda de uma sábia a todos os participantes da cerimônia.

Mas, chega o momento em que o próprio sábio responsável pela cerimônia precisa usar as palavras. Palavras que certamente jamais serão esquecidos pelos jovens e como a todos que viveram esse momento.

Anúncios

Sobre Escola Pamaali

A Escola Pamáali é um resultado de construção da Educação Escolar própria pelos povos Baniwa e Coripaco, que iniciou desde meados da década de 90 (reuniões e grandes Encontro de Educação escolar Baniwa e Coripco). Começou a funcionar a partir do ano 2000 com 35 alunos. Hoje a EIBC-Pamáali é uma das referências em Educação escolar indígena na região do Alto Rio Negro.

Publicado em 21/12/2012, em 10 anos, Alunos da Pamáali, Comemorações, Cultura, Ensino Fundamental, Ensino Médio Baniwa e Coripaco, Eventos, Notícias, Novidades da Escola Pamáali e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Incrivel, ótimo.
    Estou começanco minha experiencia com educação indigena agora..espero obter bons resultados.

    abrcs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: