Professores da Pamáali 2011: Dzoodzo

Um jovem de 20 anos se esforça para conseguir pressionar com força o pequeno tipiti novo. Poucos minutos depois começa a escorrer um líquido branco. Os outros jovens ficam em sua volta, observando e anotando tudo o que está acontecendo com a massa, tipiti e os movimentos dele. Minutos depois, depois de esforços, as primeiras poucas gotas vão se juntando, tornando aos poucos um liquido branco. Esse liquido é  óleo de Warhe. Os jovens ficam sorrindo, algo bom está acontecendo ali. Objetivo alcançado.

Esse jovem com pouco mais de 20 anos de vida é o professor Juvêncio Cardoso, ou Dzoodzo como é mais conhecido por quase todos quem o conhece. Motivo desse apelido? Ele mesmo deu esse apelido. Segundo a história do Povo o peixe dzoodzo (peixe-lapis) era usado para fechar a porta da grande maloca. Por isso, se considera “Guardião do Povo”. E esses jovens que estão em sua volta, são seus alunos. Estamos contando uma imagem de uma aula na Escola Pamáali. E o óleo escorrendo no pequeno tipiti é o resultado de uma pesquisada coordenado por ele.

Só que hoje, o Dzoodzo tem mais de 25 anos de idade. Portanto, a Pesquisa Sobre Óleo de Warhe aconteceu alguns anos atrás.  Para falar dele, precisamos de muitas páginas. Por isso, vou contar um pouco desse muito para terem idéia do que ele fez e faz atualmente.

 

Dzoodzo e a Pamáali uma história que começa muito antes de começar estudar na Pamáali em 2000. E sua trajetória

Muito antes de chegar na Pamáali como aluno, seus pais moravam em um local no Igarapé Pamarí, depois se mudaram para o Rio Ayarí, onde cresceu e escreveu suas primeiras letras. E mais tarde em 2000, pela primeira vez volta ao lugar aonde seus pais moravam. Dessa vez, como aluno da primeira turma da escola.

Poucos anos na escola, já se destacou entre os colegas da turma. Ainda estudante, foi para São Paulo fazer seu estágio em Reprodução de Peixes no Centro Continental de Recursos Pesqueiros em Pirassunga, como uma aposta para dar certo o Projeto de Piscicultura na época em implantação no Içana, que em 2003, se tornou um dos primeiros técnicos Indígenas de Piscicultura. E deixa a Estação de Piscicultura EIBC em 2007 com records de produção de alevinos, que chegou a ultrapassar a casa de milhão. Motivo. Para atuar na sala de aula, agora como professor. Uma função que vem exercendo na escola desde os tempos de técnico de piscicultura.

Como professor se destacou por suas iniciativas e metodologias de ensino na sala de aula. Chegou a ser coordenador da Escola Pamáali em 2008, que é uma tarefa nada fácil. É um dos principais atores sociais da nova geração de lideranças da região do Içana. Chegou a ser palestrante na Conferencia Nacional de Sáude em 2007. Viajou para vários encontros, conferencias e seminários para falar das experiências da escola Pamáali, como representante do Povo Baniwa e dos Povos do Alto Rio Negro.

É um dos articuladores da Rede de Escolas Baniwa e Coripaco, criado em 2008, uma das primeiras redes na região do Alto Rio Negro. Atualmente exerce a função de Relacionamentos Externos da Escola, como interlocutor da escola com os parceiros e financiadores, além de ser professor e presidente da Associação do Conselho da Escola Pamáali (ACEP).

Já passou e venceu várias lutas. E tem muitos sonhos. Por isso, sem dúvidas nenhuma, ainda fará muita coisa no futuro. Pela escola Pamáali ,pelos povos Baniwa e Coripaco, pelos Povos do Alto Rio Negro.

Esse é o Dzoodzo que continua seus projetos na Pamáali em 2011.

 

Ray

Anúncios

Sobre Escola Pamaali

A Escola Pamáali é um resultado de construção da Educação Escolar própria pelos povos Baniwa e Coripaco, que iniciou desde meados da década de 90 (reuniões e grandes Encontro de Educação escolar Baniwa e Coripco). Começou a funcionar a partir do ano 2000 com 35 alunos. Hoje a EIBC-Pamáali é uma das referências em Educação escolar indígena na região do Alto Rio Negro.

Publicado em 12/03/2011, em Ensino Fundamental, Professores da Pamáali. Adicione o link aos favoritos. 10 Comentários.

  1. Laise Lopes Diniz

    Que ideia maravilhosa, os professores da Pamáali são os que tocam os projetos e fazem as coisas acontecerem na escola. Contar um pouco sobre eles é fazer entender porque a EIBC-Pamáali tem tantas realizações.
    Inspirador, valeu Dzoodzo por dividir um pouco da sua vida com a gente.
    Valeu Ray por ter organizado essa sessão e nos propiciar um momento de aprender um pouco mais com vocês.
    um forte abraço, Laise

  2. Gostei! Daqui a pouco não vou mais precisar entrevistar vocês sobre suas trajetórias, se encontro a história de vocês registrada no blog ;)
    Abraços!
    Elise

  3. Paulo Maia

    Genial, adorei a sessão de história dos estudantes e professores da pamaali! parabéns dobrado!

  4. Maria C. Mourão

    O exemplo deste jovem é extraordinário e comovente. O esforço e a dedicação, transformaram-no em um desbravador de lutas e de idéias, oferecendo o melhor de si em prol de deu povo. Parabéns, Dzoodzo – o Guardião! Parabéns, Professores da Pamáali! Agradeço a oportunidade de conhecer suas lutas, suas histórias, de certo modo, como admiradora, compartilhar desses momentos. Meu carinho a todos, Maria Mourão

  5. Rai, parabéns pelo blog, que está cada vez mais legal. Esse perfil do Dzoozo ficou demais, literatura Baniwa de primeira ;-)

    Saudades de vocês todos, como é que estão as coisas por aí? E o gerador, já foi instalado na cachoeira do igarapé Padzuma?

    Um grande abraço,

    Gustavo

  6. Só um detalhe, esse tipitizinho aí da foto é de criança? Hahahahaha

    Abraço pra todos!

    Gustavo

  7. Gente, muito bom conhecer com um pouco mais detalhes a história dessa grande pessoa que é o Dzodzo. Parabéns Rai pela iniciativa.
    Um forte abraço

  8. Lucia Andrade

    Realmente muito legal essa iniciativa da EIBC, gostei muito do relato. Vou divulgar. abçs

  9. Esse é o professor que qualquer escola gostaria de ter. Parabéns ao professor-pesquisador Dzoodzo, e ao Ray pela excelente condução desse Blog. Abrs e espero estar por ai em breve! Adeilson

  10. Celia Lacerda

    Muito bom!!!! Que bela trajetória! E o blog… super bem feito, dá uma dimensão da importância do trabalho de vcs todos por aí!

    abraço,
    Célia Lacerda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: